top of page

8 de abr. de 2022

Conheça nossos projetos relacionados a este assunto

O bem-estar sob uma nova perspectiva:

o impacto da pandemia nos hábitos das pessoas.


Fechando o 2º ano da pandemia mundial de Covid-19, já ficou claro que o bem-estar não se trata mais apenas de cuidar de si mesmo, de fazer uma mudança radical no estilo de vida ou de se comprometer com uma dieta intensa. O bem-estar como uma abordagem holística da vida está se tornando o principal motivador do comportamento do consumidor, sustentado pela conveniência, transparência e valor.

Há também uma demanda crescente por produtos que melhorem a vida, em vez de simplesmente fazerem mudanças superficiais. Estamos vendo os papéis do mindfullness e do movimento consciente se tornarem mais protagonistas em estilos de vida agitados, e o tabu sobre o bem-estar emocional e mental está sendo demolido.

Neste cenário, existem oportunidades para as marcas se tornarem parceiras de bem-estar de seus clientes. Terão sucesso aqueles que trabalharem para melhorar a saúde das pessoas e do planeta também.




Dietas saudáveis ajudam a deixar o planeta saudável!

Os hábitos de consumo consciente vão inspirar mais pessoas a considerar os impactos ambientais e éticos do que comem. Os consumidores vão priorizar ainda mais as plantas em suas dietas, agora pensando tanto na saúde do planeta quanto na sua. O consumo de produtos de origem animal será ocasional e se concentrará em laticínios e proteína de animais criados de forma ética.

23% dos brasileiros têm interesse em experimentar uma dieta vegetariana ou vegana.




Quanto mais simples, melhor!


A preocupação com a saúde do corpo e do planeta está levando as pessoas a trazer mais alimentos de verdade para a sua rotina.

Fatores que despertam desconfiança e distanciamento:

Listas extensas de ingredientes,

Nomes científicos impronunciáveis,

Processamentos muito agressivos.

Esses fatores são associados a um distanciamento do que seria uma alimentação natural e fresca.


Na era da transformação digital, o clean label desponta como inovação nos desejos e motivador de consumo dos brasileiros.


E nessa onda de fabricação orgânica e modificação na rotulagem dos produtos, os brasileiros procuram, cada vez mais, alimentos que proporcionem uma “energia limpa” para si mesmos e para o planeta.



O que é clean label?


“Free-from” e “clean label” são dois termos utilizados alternadamente pelo público para definir produtos que não utilizem conservantes industrializados ou que sejam livres de alergênicos, glúten, lactose ou “non-GMO” (ingredientes que não sejam geneticamente modificados/transgênicos). O termo “clean label” é associado a alimentos minimamente processados.

A busca por verdade e transparência em todos os âmbitos e escolhas define um novo tipo de consumo consciente. A alimentação clean label tem mostrado que tem seu lugar garantido na preferência deste novo consumidor.


Informação nas embalagens


Os consumidores brasileiros se interessam pelas informações fornecidas na embalagem, como a tabela nutricional e a lista de ingredientes, pois ajudam na decisão de compra.



Apesar da busca por produtos mais naturais e “free-from” – sem conservantes industrializados, livres de alergênicos, glúten, óleo de palma, ingredientes geneticamente modificados e lactose –, os consumidores não estão dispostos a abrir mão de sabor e textura. Para a indústria, o desafio (ou oportunidade!) é oferecer produtos que sejam “free-from” e ofereçam sabor, crocância e textura como os produtos originais.


Sabor, crocância e textura = diversão e prazer obtidos por meio de um snack!


Mas por que as pessoas buscam pelo prazer de um snack?


Os snacks são escolhas emocionais que têm a ver com prazer da alimentação — eles têm papel especial no controle da ansiedade.

A preocupação com a manutenção da saúde e a prevenção de doenças crônicas, que ganharam importância com a pandemia, têm levado os brasileiros a optar por snacks com ingredientes considerados mais saudáveis, como frutas e vegetais, e a se interessarem por produtos com benefícios adicionais à saúde.

Também a busca pela manutenção da saúde mental oferece oportunidades para produtos divertidos, experiências diferenciadas, como snacks com ingredientes mais naturais, mas que ainda possam ajudar no controle da ansiedade e do estresse. Tem um mercado crescente na categoria de snacks saudáveis, que responde à necessidade de cuidar tanto da saúde física como da saúde mental ao consumir snacks indulgentes que proporcionem alívio ao estresse e momentos de diversão e gratificação.


É sobre “divertir a boca nervosa”.


Consumidores de snacks buscam diversão/alegria em quase todas as ocasiões de consumo. Por isso, alimentos e bebidas podem oferecer conforto, alegria e diversão para as pessoas, por meio dos rituais de preparo, apresentação e consumo. Após dois anos de pandemia, um grande número de brasileiros está sentindo sintomas psicológicos e emocionais, e os snacks podem trazer certo alívio com sabores e formatos divertidos.


Oportunidades para as marcas


Com tudo isso, é possível entender por que cresce tanto a demanda por produtos que melhoram a vida em vez de simplesmente fazer mudanças superficiais. Os consumidores estão cada vez mais informados e exigentes.

Produtos que oferecem benefícios claros para o bem-estar estão “povoando” as gôndolas em busca de se tornarem agentes de saúde e felicidade na vida dos consumidores. O segredo está no equilíbrio: entregar a oferta perfeita que combine sabor e benefício à saúde. As marcas que capitalizarem suas entregas sobre esse vetor sairão na frente e se tornarão love marks, fidelizando os consumidores.

Face Lifting para marcas

Metaverso o encontro dos mundos real e virtual

Bebidas funcionais

Sustentabilidade para um crescimento responsável

O bem-estar sob uma nova perspectiva

bottom of page